Dicas para alimentação da mãe amamentando

A alimentação deve ser saudável, completa, variada e equilibrada, tanto em quantidade como na qualidade, especialmente quando se trata da alimentação da mãe que está amamentando. Se você já tiver uma alimentação saudável serão necessários apenas alguns ajustes para adaptar às suas necessidades e de seu bebê.

Um dos desejos maiores de mulheres que acabaram de ter seus bebês é voltar ao peso que tinham antes de engravidar. Mas é preciso ter muito cuidado com as dietas severas, pois seu corpo precisa de energia para a produção do leite materno. E por isso deverá evitar regimes alimentares para emagrecer nessa fase. Não deve restringir as calorias necessárias para a produção de seu leite.

A alimentação equilibrada, juntamente com exercício físico e o próprio ato de amamentar muitas vezes são suficientes para perder a maioria dos quilos que ganhou durante a gestação.

É importante que siga as recomendações da Pirâmide Alimentar Brasileira. Além disso deixo a você algumas dicas que podem ser seguidas nesse período:

  • Coma de 3 em 3 horas e mastigue os alimentos lentamente;
  • Ingira bastante líquido, principalmente água (em torno de 2L/dia); isso vai auxiliar na produção do leite, mantê-la hidratada e ajudar no funcionamento de seu intestino;
  • Realize 6 a 7 refeições por dia (café da manhã, 1 ou 2 lanches da manhã, almoço, 1 ou 2 lanches da tarde, jantar e ceia);
  • Evite alimentos com muito açúcar (doces, sobremesas, balas, picolé), sal (salgadinhos) ou gordurosos/ frituras – quando está comendo este tipo de alimentos, não vai estar ingerindo alimentos saudáveis e irão prejudicar sua saúde e também a produção de leite.
  • Evite bebidas com cafeína como café, chás e refrigerantes de cola, pois uma pequena quantidade de cafeína pode passar para o leite da mãe causando agitação e irritabilidade em seu bebê. Atente para as reações do seu bebê, caso você ingira alguma dessas bebidas.
  • Não faça uso de bebidas alcoóolicas, pois o etanol presente nas bebidas pode passar da circulação sanguínea da mãe para o filho, através do leite, e afetar o desenvolvimento de seu bebê; essa substância também prejudica na saída do leite materno.
  • Alimentos como alho e cebola apresentam um sabor forte e podem deixar o leite com um sabor diferente do habitual; atente se seu bebê está aceitando bem seu leite após ingestão desses alimentos. Caso seu bebê não tenha nenhum desconforto com eles, não elimine-os da sua rotina, dessa forma, você vai fazer com que ele aceite melhor os “novos” alimentos quando for maior.
  • Se você, marido ou filhos tiverem alergia associada a alguns alimentos, evite-os. Seu bebê vai ter maior probabilidade de ser alérgico também e apresentar sintomas como: diarréia, irritações de pele, gases, tosse e desconforto. Alguns exemplos de alimentos que podem causar alergia: leite e derivados, frutas cítricas, morangos e kiwi.
  • Os chocolates podem causar reações alérgicas e irritabilidade no bebê.
  • Enquanto estiver amamentando, não faça uso de medicamentos sem antes consultar seu médico. Os medicamentos poderão ter substâncias que passam para seu leite e, consequentemente, para seu bebê.

Tenha sempre atenção para perceber se alguns alimentos causaram transtorno ao seu bebê como choro, irritação, dificuldade em dormir, recusar mamar, etc. Caso isso aconteça, evite esses alimentos. Os alimentos mais comuns disso acontecer são – leguminosas (feijão, etc.) e verduras (brócolis, couves, pepino, nabo, repolho).

Publicado em 21 de março de 2013 / Atualizado em 26 de março de 2013

Chien, Y.-C., Huang, Y.-J., Hsu, C.-S., Chao, J. C.-J., & Liu, J.-F. (2009). Maternal lactation characteristics after consumption of an alcoholic soup during the postpartum “doing-the-month” ritual. Public health nutrition, 12(3), 382-8. doi:10.1017/S1368980008002152

(APN), A. P. dos N. (2010). Aleitamento Materno: Promover Saúde! Retrieved from: Apn.org.pt

Mahan, L.K.; Escott-Stump, S. Krause’s Food & Nutrition Therapy. Ed. 12. Saunders Elsevier: Canada, 2008.

Foster, J., & Shertzer, J. (2009). Nutritional Needs of Pregnancy and Breastfeeding. The Ohio State University, 1 - 4.

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar