Ministério da Saúde e ANS fazem acordo para promover parto normal

Objetivo é reduzir o número de cesáreas desnecessárias no país

NOTÍCIAS: Um projeto piloto e inédito no Brasil pretende promover o parto normal e qualificar os serviços de saúde suplementar com o objetivo de reduzir a realização de cesáreas desnecessárias. Atualmente o índice de cesáreas na saúde suplementar do país é alto, chegando a 84%.

A iniciativa é uma parceria do Ministério da Saúde, com a Agência Nacional de Saúde Suplementar, a ANS, e o Hospital Israelita Albert Einstein e Institute for Healthcare Improvement (IHI).

Divulgação/FreeImages

Divulgação/FreeImages

O acordo de cooperação técnica foi firmado no último dia 24 e já será implementado no Hospital Albert Eistein em fevereiro deste ano. A entrega dos resultados da ação está prevista para o fim de 2017. Após este período, será criado um modelo de atendimento à gestante e ao bebê que ficará disponível para qualquer estabelecimento de saúde que quiser integra-lo ao seu funcionamento.

Além do acordo de estímulo ao parto normal, outras ações serão desenvolvidas para profissionais de saúde e beneficiários de planos de saúde. A ANS também receberá contribuições para realizar uma consulta pública sobre novas normas para o setor.

Metodologia:

A metodologia utilizada no projeto será aplicada pelo instituto americano IHI, que se baseia em três aspectos principais: melhorar a saúde dos indivíduos  a experiência e eficiência no cuidado com a saúde.

A estratégia é criar novos modelos assistenciais a partir do conhecimento científico existente, adaptando-os  à realidade dos serviços de saúde do país.

Publicado em 30 de janeiro de 2015

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar